Recentes

segunda-feira, 24 de janeiro de 2011

POR QUE JESUS NUNCA FALOU EM LÍNGUAS?

Quando você analisa a vida e o ministério de Jesus, descobre que, embora os sete dons do Espírito tenham atuado no seu dia a dia, os dons de variedade de línguas e de interpretação de línguas não aparecem em sua vida.

Tão pouco encontramos os mesmos dons (variedade de línguas e de interpretação de línguas) em operação no Antigo Testamento.  Apenas Isaías dá uma pitada profetizando sobre o batismo no Espírito Santo:

"Pelo que por lábios estrangeiros e POR LÍNGUA ESTRANHA DEUS FALARÁ a este povo" (Isaías 28:11; conf. 1 Co 14:21).

Por que Jesus nunca falou em línguas estranhas nem interpretou línguas? Bem, simplesmente porque esses dons são característicos da Dispensação do Espírito Santo. Dispensação essa que Ele mesmo inaugurou em Atos 2 no advento do Pentecostes, após Sua ascensão à direita do Pai.

"Não vos ausenteis de Jerusalém, mas esperai a promessa do Pai, a qual, disse ele, de mim ouvistes. Pois João batizou com água, mas VÓS SEREIS BATIZADOS COM O ESPÍRITO SANTO..." (At 1:4-5).

"Ele vos batizará com o Espírito Santo e com fogo" (Lc 3:16).

"Todos FORAM CHEIOS DO ESPÍRITO SANTO, e COMEÇARAM A FALAR EM OUTRAS LÍNGUAS, conforme o Espírito Santo lhes concedia que falassem" (At 2:4).

No entanto, o Próprio Jesus mencionou esse dom (o falar em línguas) que viria sob a Nova Aliança, na Dispensação do Espírito.

"E estes sinais hão de seguir os que crerem: ... falarão novas línguas..." (Mc 16:17).



Nenhum comentário:

Postar um comentário