Recentes

sábado, 29 de janeiro de 2011

A MAIORIA DOS PENTECOSTAIS HOJE APENAS O É DE NOME, NÃO DE FATO!

"Sou pentecostal!", disse orgulhosamente o jovem pastor. Seguiu-se, então, a pergunta, "Quando foi a última vez que você foi cheio do Espírito Santo?" "Faz tempo que fui batizado no Espírito", respondeu o pastor. Seu interlocutor, no entanto, lhe diz, "Não, não lhe pergunto quando foi batizado com o Espírito Santo, pergunto-lhe, sim, quando foi a última vez em que você foi cheio do Espírito Santo?" "Não entendo o que você quer dizer?"

Muitos pentecostais provavelmente ficam perplexos diante desse diálogo. Não existe nenhuma pegadinha aqui. Mas a verdade é que, se for pentecostal, batizado no Espírito Santo, você precisará sempre ser cheio dEle! Não digo um novo batismo no Espírito, falo sobre manter-se sempre cheio dEle. Para isso, você vai precisar orar em todo tempo com toda a oração e súplica no Espírito (Ef 6:18).

Os apóstolos, por exemplo, foram batizados no Espírito Santo no dia de Pentecostes, todavia, necessitaram de ser frequentemente cheios da presença dEle em outras ocasiões.

"Depois de orarem, tremeu o lugar em que estavam reunidos; TODOS FICARAM CHEIOS DO ESPÍRITO SANTO e anunciavam corajosamente a palavra de Deus." (Atos 4:31, NVI).

Observe que a mesma coisa lhes havia acontecido em Atos 2 quando, no princípio, receberam o batismo no Espírito:

 "TODOS FICARAM CHEIOS DO ESPÍRITO SANTO e começaram a falar noutras línguas..." (At 2:4, NVI).

Se for de fato pentecostal, não importa o que diga, você necessitará se manter sempre cheio do Espírito. Você terá que se forçar a isso. É um ato de sua vontade. Você não irá muito longe em sua caminhada cristã a menos que tenha a presença do Espírito Santo lhe auxiliando.

Vida cristã vivida com as próprias forças é sinônimo de desastre espiritual e, às vezes, moral. O cristão não apenas necessita da obra de regeneração e santificação advindas do Espírito, mas acima de tudo, ele vai precisar do dom do Espírito, do batismo com o Espírito para que consiga viver de maneira vitoriosa.

Constante oração é a marca dos cristãos que desejam se manter cheios do Espírito. Foi assim com Paulo e Silas:

"No sábado saímos da cidade e fomos para a beira do rio, onde esperávamos ENCONTRAR UM LUGAR DE ORAÇÃO..." (At 16:13, NVI).

"Certo dia, INDO NÓS PARA O LUGAR DE ORAÇÃO..." (At 16:16, NVI).

"Paulo ficou indignado, voltou-se e DISSE AO ESPÍRITO: 'EM NOME DE JESUS CRISTO EU LHE ORDENO QUE SAIA DELA!' No mesmo instante o espírito a deixou" (At 16:18, NVI).

Paulo só conseguiu expulsar o espírito de advinhação que dominava aquela moça porque se manteve sempre cheio do Espírito Santo, priorizando a constante presença dEle, orando com frequência.

Veja mais a importância dessa necessidade:

"Os discípulos CONTINUAVAM CHEIOS DE ALEGRIA E DO ESPÍRITO SANTO" (At 13:52, NVI).

"Irmãos, escolham entre vocês sete homens de bom testemunho, CHEIOS DO ESPÍRITO e de sabedoria" (At 6:3, NVI).

O importante não é quando você foi batizado com o Espírito Santo, mas, sim, qual a última vez que você foi cheio dEle? É isso o que mais importa.







quarta-feira, 26 de janeiro de 2011

QUANDO ORA EM LÍNGUAS, VOCÊ NÃO SÓ FALA A DEUS, MAS TAMBÉM EDIFICA-SE A SI MESMO

Quando foi a última vez que você orou em língua estranha? Olha, se não tem orado com freqüência em língua estranha, não imagina quão fraco você está espiritualmente!

Sua fé depende do orar em língua para ser edificada. O apóstolo das gentes disse: 

"O que fala língua estranha EDIFICA-SE A SI MESMO..." (1 Co 14:4a, ARC).

Não precisa se preocupar se ninguém o entende, inclusive você mesmo. No entanto, espiritualmente você se edifica.

"Porque o que fala língua estranha NÃO FALA AOS HOMENS, SENÃO A DEUS; porque NINGUÉM O ENTENDE, e em espírito FALA DE MISTÉRIOS" (1 Co 14:2, ARC).

Paulo, de maneira direta, encoraja os Cristãos em Corinto a se exercitarem na prática do falar em línguas na devoção pessoal diária como um meio de edificação espiritual.

"Vós, porém, amados, EDIFICANDO-VOS na vossa fé santíssima, ORANDO NO ESPÍRITO SANTO" (Jd 20, ARA).


A palavra grega para EDIFICAR no versículo acima é a mesma de 1 Coríntios 14:4 e Judas 20. A palavra é oikodomeo, que significa: 


  • Promover crescimento em sabedoria, em amor, em graça, em santidade, em poder, em felicidade e em bênçãos. 
  • Também tem a conotação de carregar ou abastecer.

O exemplo mais próximo para nós do séc. 21 é quando, ao virmos a bateria de nosso celular ou laptop baixa, a próxima coisa que queremos fazer é CARREGÁ-LAS, EDIFICÁ-LAS OU ABASTECÊ-LAS.
  
Se você sente que está ficando sem poder, sem sabedoria, amor, graça, felicidade e bênçãos espirituais, então, comece agora a orar no Espírito Santo (orar em línguas) para SE EDIFICAR OU SE ABASTECER.

Se fizer disso um estilo de vida, sua vida cristã, seu ministério e seu futuro ganharão uma dimensão totalmente nova.

Ouse orar em línguas diariamente. Você não tem nada a perder.




terça-feira, 25 de janeiro de 2011

UM MINISTÉRIO DE PODER, É POSSÍVEL?

Por anos busquei ter um ministério equlibrado, porém, sob o poder do Espírito Santo. Só foi quando descobri que o batismo com o Espírito Santo não foi um fim em si mesmo, mas um começo para uma vida sobrenatural que, de fato, adentrei a uma nova realidade!

O que quero com isto dizer? Bem, sou pentecostal. Sempre cri que todo aquele que nasce de novo precisa ter o privilégio de receber o batismo com o Espírito Santo e falar em línguas como evidência. No entanto, como muitos pentecostais, após eu ter sido batizado no Espírito, ter falado em línguas e até mesmo ter sido usado nos dons espirituais em algumas ocasiões, o falar em línguas pra mim fora apenas o fim de uma busca.

Não é verdade que nas nossas igrejas os batizados no Espírito Santo são usados apenas como números? Dizemos: o congresso foi uma bênção. Trinta jovens foram batizados no Espírito Santo! 

Nos regozijamos por isso, todavia, nunca ouvi um único pastor ensinar os recém-batizados no Espírito a continuarem a falar em línguas na sua devoção diária como um estilo de vida.

Essa falha é o que tem causado Cristãos batizados no Espírito, porém, fracos, mancos e vacilantes nas igrejas. Por que? Porque foram cheios do poder do Espírito, mas os embates da vida e a falta de continuidade para se manterem cheios, fizeram esvair a força sobrenatural e a presença do Espírito de suas vidas.

Minha própria experiência me tem mostrado que quanto mais oro em línguas, por vezes até três horas por dia, algumas coisas sobrenaturais têm acontecido com frequências. Coisas que não aconteciam quando orava o mesmo tempo com o meu entendimento, ou seja, na minha língua mãe.

Um ministério de poder começou a despontar em minha vida! Uau! Pessoas estão sendo salvas. Curas de surdos e aleijados estão acontecendo e o dom de profecia tem sido exato!

A que eu devo isso? Ao Espírito Santo e a minha diligência em buscar a face de Deus, mesmo quando não dá vontade.

Veja o que tem me acontecido à medida em que oro em línguas com frequência?
  1. Falar em línguas com frequência me ajuda a estar cônscio da presença do Espírito.
  2. Falar em línguas com frequência tem trazido o despertar de um reavivamento pessoal.
  3. Falar em línguas com frequência tem me ajudado na adoração a Deus.
  4. Falar em línguas com frequência tem trazido revelações de coisas que eu não saberia de outra maneira.
  5. Falar em línguas com frequência tem me mantido separado para Deus sem me contaminar com as coisas do mundo.
  6. Falar em línguas com frequência tem me ajudado a dominar a minha própria língua para não pecar.
  7. Falar em línguas com frequência tem estimulado a minha fé.
  8. Falar em línguas com frequência tem me lembrado a ser mais grato a Deus e aos irmãos.
  9. Falar em línguas com frequência tem tirado o peso do ministério de sobre mim.
  10. Falar em línguas com frequência tem me trazido alegria indizível.

Meu irmão, você não está lendo esse post em vão, Deus quer acender a chama do pentecostes em você agora, agora mesmo! Deixe que o fogo se acenda, nunca mais deixe que se apague.





segunda-feira, 24 de janeiro de 2011

SE PEDIR O ESPÍRITO SANTO, DEUS LHE DARÁ O ESPÍRITO SANTO. NADA DIFERENTE!

Para não falar em línguas, e a fim de que não sejam pessoalmente edificados, o diabo sempre coloca idéias esquisitas na mente das pessoas, e elas simplesmente as aceitam. 

Existem crentes nos círculos pentecostais que têm medo, até mesmo pavor, de falar em línguas, achando que se forem batizados receberão algo estranho em suas vidas.


  • O que você pedir é isso que Deus lhe dará!
Jesus nos tira essa dúvida cruel que atormenta a muitos – que se pedirem o Espírito receberão um outro espírito! 

"Qual o pai dentre vós que, se o filho lhe pedir pão, lhe dará uma pedra? Ou se lhe pedir peixe, lhe dará por peixe uma serpente? Ou, se lhe pedir um ovo, lhe dará um escorpião? Se vós, sendo maus, sabeis dar boas dádivas aos vossos filhos, QUANTO MAIS DARÁ O PAI CELESTIAL O ESPÍRITO SANTO ÀQUELES QUE PEDIREM?" (Lc 11:11-13, Ed. Contemporânea).

Veja a comparação que Jesus faz de nossos pais terrenos com o Pai celeste. Pais que amam seus filhos não dão a eles comidas duvidosas ou podres para comer. Pelo contrário, se o filho pedir pão, o pai que ama dará pão, não sabão!

Aí vem a pergunta de Jesus: "QUANTO MAIS DARÁ O PAI CELESTIAL O ESPÍRITO SANTO ÀQUELES QUE PEDIREM?"


Por outro lado, têm aqueles que acreditam que devam ter algum pecado em algum lugar de suas vidas, que nem eles mesmo sabem onde é, que os faz não serem batizados no Espírito.


  • Você saberá se tem algum pecado escondido.
Meu irmão, eu garanto a você que se tivesse algum pecado escondido em você, você saberia! "Qual dos homens sabe as coisas do homem, senão o espírito do homem, que nele está?..." (1 Co 2:11, Ed. Contemporânea). 

Aliás, à medida que se busca o Espírito Santo, nossa vida se torna nua e patente diante d'Aquele  que havemos de lidar. Os nossos segredos mais íntimos são expostos diante de nós e dEle Mesmo! 

"... é apta para discernir os pensamentos e intenções do coração. E não há criatura alguma encoberta diante dele. Todas as coisas estão nuas e patentes aos olhos daquele a quem havemos de prestar contas" (Hb 4:12-13, Ed. Contemporânea).

Se ainda não é batizado no Espírito Santo, peça agora em Nome de Jesus e Deus o batizará com o Espírito. Lembre-se: se tiver pecados escondidos, a Palavra, o Espírito e Deus o trarão a convicção deles, então, confesse-os e seja livre para ser cheio do Espírito Santo.

Deixe a glória de Deus cobrir você agora. Agora. Agora mesmo! 



É O ESPÍRITO SANTO QUEM LHE CONCEDE

A questão das línguas estranhas é um tema superenfatizado entre os pentecostais, subestimados entre os que nunca foram batizados no Espírito (os tradicionais), porém, hiper-incompreendido entre ambas as vertentes.

É o Espírito Quem lhe concede o que falar, mas é você quem deve falar. É Ele Quem o incita às línguas, no entanto é você que deve falar. O que você precisa fazer é simplesmente aceitar as línguas que Ele faz borbulhar dentro de seu espírito abrindo a boca para falá-las.

Quando alguém estiver impondo as mãos sobre você ou quando estiver orando sozinho para receber o batismo no Espírito Santo, você não precisa deixar que o Espírito fale por você. Ele nunca o fará!

O novo nascimento o qualifica a receber o batismo no Espírito.
Se nasceu de novo, o Espírito Santo veio sobre você para realizar a obra do novo nascimento, da regeneração e do processo de santificação. Ele habita em você agora. (Jo 3:5-8; Jo 7:37-39; Jo 14:16-17).

Abra a boca e fale você mesmo!
"Todos foram cheios do Espírito Santo e COMEÇARAM A FALAR em outras línguas, CONFORME O ESPÍRITO SANTO LHES CONCEDIA que falassem" (At 2:4 Ed. Contemporânea).

As línguas vêem do Espírito Santo, mas é você quem deve falá-las. Os Cristãos no Cenáculo, "começaram a falar", Como? Simples! "Conforme o Espírito Santo lhes concedia".

Dá pra ser mais claro?




POSSO FALAR EM LÍNGUAS QUANDO QUISER?

Alguns pentecostais possuem a ideia de que só devem falar em línguas:

  • Quando a igreja está no clima.
  • Quando é um congresso de fogo.
  • Quando sentem um arrepio.
  • Quando forem arrebatados os sentidos.
  • Quando surge o momento certo.

E por aí vai...

Bem, a pura verdade é que você não precisa nada disso para falar em línguas, uma vez que foi batizado no Espírito e esteja vivendo uma vida condizente com as Escrituras. Você pode falar em línguas QUANDO QUISER.

Isso mesmo, VOCÊ PODE FALAR EM LÍNGUAS QUANDO QUISER! Você não precisa de clima, não precisa de congresso, não precisa sentir arrepios ou ser arrebatado em seus sentidos, nem ao menos escolher o momento certo. Você pode começar falando em línguas agora mesmo, se quiser! 

Ok, antes de começar a me criticar com seus costumes, tradições e teologia, veja o que a Bíblia diz, e não apenas no eu penso.

Esqueça tudo o que já lhe falaram sobre em que momento deve orar em línguas e descubra o que Deus diz em Sua Palavra!

Quem fala em língua?
"Porque O QUE FALA LÍNGUA ESTRANHA não fala aos homens, senão a Deus; porque ninguém o entende, e em espírito fala de mistérios" (1 Co 14:2, ARC).

"O que fala língua estranha edifica-se A SI MESMO..." (1 Co 14:4a, ARC).

O que chama a atenção nesses versículos são as repetições da frase, "O QUE FALA LÍNGUA ESTRANHA" e das palavras, "EDIFICA-SE A SI MESMO" no versículo 4.

A pessoa que fala em língua, ela mesma se edifica. Observe ainda que o que fala em língua é você e não o Espírito Santo. Entendido? (para maior clareza veja o post: O ESPÍRITO SANTO NUNCA FALOU EM LÍNGUAS).

Orar e cantar com o espírito.
"Porque, se eu orar em língua estranha, O MEU ESPÍRITO ORA BEM, mas o meu entendimento fica sem fruto. Que farei, pois? ORAREI com o espírito, mas também orarei com o entendimento; CANTAREI com o espírito, mas também cantarei com o entendimento" (1 Co 14:14-15, ARC).

Quem ora aqui? Será que é o Santo Espírito? É óbvio que não! Ele lhe ajuda. Ele lhe concede (At 2:4; Rm 8:26), mas é você que o faz.

Veja o que Paulo diz no versículo 15.
"ORAREI com o espírito, mas também ORAREI com o entendimento..." Ele diz, "orarei com o entendimento". A pergunta é, será que posso orar com o meu entendimento – a minha mente – todas as vezes que eu quiser? Qual a resposta? Sim!

Sabe, todas as vezes que você quiser, pode tirar um período de dez, vinte ou quarenta minutos em oração, orando com o seu entendimento, ou seja, na sua própria língua. Certo?

Mas olhe que o apóstolo das gentes começa o versículo 15 dizendo: 
"[Eu]ORAREI com o espírito..." Isso quer dizer, o Espírito Santo estando dentro de mim, em meu espírito, posso começar a orar em língua, do mesmo jeito que eu faria se tivesse que orar na minha própria língua, isso é, com o meu entendimento.

Você pode fazer isso agora, se desejar!

Não entendo o que falo em língua.
Aí você diz, "mas isso é tolice, pois nem mesmo entendo o que estou dizendo em língua".

Sei disso. Veja mais uma vez esse versículo: "Porque, se eu orar em língua estranha, O MEU ESPÍRITO ORA BEM, mas O MEU ENTENDIMENTO FICA SEM FRUTO. (1 Co 14:14, ARC).

Sei que o diabo vai lutar para que você não edifique o seu espírito. O que você precisa entender, no entanto, é o seguinte:

Quando ora em língua, você está...
  • Falando a Deus, não a você mesmo, ou a quem quer que seja (v. 2).
  • Falando mistérios divinos, ninguém o entenderá (v. 2), a menos que haja interpretação (mas isso é na assembléia com os santos para que haja ordem – aqui estou estritamente falando da devoção pessoal).
  • Edificando-se a si mesmo (v. 4).
  • Edificando-se a si mesmo sobre a sua santíssima fé (Jd 20).
  • Às vezes, você estará cantando com o seu espírito (v. 15; Ef 5:19).


Todavia, se quiser entender o que você diz em língua, Paulo disse: "Pelo que, o que fala língua estranha, ore para que a possa interpretar" (1 Co 14:13, ARC). Haverá momentos em que, se tiver pedido, o Espírito Santo lhe interpretará o que estiver falando em língua. Isso é tremendo. Peça a Ele.

Então, meu irmão, comece a orar em língua quando quiser, e mesmo aonde quiser, desde que por entre seus lábios. Não pare! Continue até que você esteja debaixo de tamanha unção a ponto de as pessoas notarem algo diferente em você, até que a sua sombra possa tocar os doentes e curá-los, até que...

"e vivo, não mais eu, mas Cristo vive em mim; e a vida que agora vivo na carne vivo-a na fé do Filho de Deus..." (Gl 2:20, ARC).




O ESPÍRITO SANTO NUNCA FALOU EM LÍNGUAS!

Por mais duvidosa e questionável que o título desse post possa parecer, no entanto, é a mais pura verdade.

Tenho visto que um bom número de Cristãos não recebem o batismo no Espírito Santo porque acreditam que é o Espírito que fala em línguas e não eles mesmos.

A falta de compreensão sobre o assunto tem elevado o número de igrejas pentecostais cuja maioria dos membros está decepcionado e não quer mais ir à frente para receber oração com a imposição de mãos para receber o batismo no Espírito Santo (At 19:6).

A maioria que vai à frente, fica calado, apenas balbuciando, esperando que o Espírito Santo comece a falar por eles. Olha, meu irmão, se pensa assim, tenho boas novas pra você!

O Espírito Santo Nunca falou em línguas!
E antes que você comece a pensar em me criticar por estar bagunçando seus costumes e sua teologia, deixe-me examinar com você Atos 2:4:

"E todos foram cheios do Espírito Santo e [ELES] COMEÇARAM A FALAR EM OUTRAS LÍNGUAS, conforme o Espírito Santo lhes concedia que falassem" (At 2:4, ARC).

Quem falou em outras línguas de acordo com esse versículo das Escrituras? O Espírito Santo? Não! Foram eles, os discípulos e apóstolos!

[Eles] começaram a falar... 
O Espírito Santo nunca falou por eles, ou no lugar deles. Você entende agora? Bem, como não podemos estabelecer nada baseando-nos em um único versículo, pois a Bíblia afirma que: "Por boca de duas ou três testemunhas, será confirmada toda palavra" (2 Co 13:1, ARC), aqui vai mais uma Escritura:

Segunda testemunha bíblica.
"... maravilharam-se de que o dom do Espírito Santo se derramasse também sobre os gentios. Porque OS OUVIAM FALAR EM LÍNGUAS E MAGNIFICAR A DEUS" (At 10:45-46, ARC).

Os judeus que haviam ido com Pedro à casa de Cornélio, ficaram admirados de ver e ouvir os gentios (não-judeus) falar em línguas – não foi o Espírito Santo que eles viram e ouviram – e magnificar a Deus.

Terceira testemunha bíblica.
Vamos ver outro testemunho das Escrituras?
"E, impondo-lhes Paulo as mãos, veio sobre eles o Espírito Santo; E [ELES] FALAVAM LÍNGUAS E PROFETIZAVAM" (At 19:6, ARC).

Aqui vemos que foram os Efésios que falaram em línguas – não o Espírito Santo!

Testemunha bíblica de bônus!
Essa próxima Escritura vai tirar todas as suas dúvidas sobre quem fala em línguas estranhas: se é você ou o Espírito Santo. Veja o que o apóstolo Paulo escreve aos de Corinto:

"Dou graças ao meu Deus, PORQUE [EU] FALO MAIS LÍNGUAS DO QUE VÓS TODOS" (1Co 14:18, ARC).

Veja que Paulo não diz, "Agradeço a meu Deus, porque o Espírito Santo fala em línguas através de mim mais do que todos vocês." Não, absolutamente! Ele disse, "Eu agradeço ao meu Deus, porque EU FALO..."

Agora, se você ainda não é batizado no Espírito Santo, o que é que está esperando?




POR QUE JESUS NUNCA FALOU EM LÍNGUAS?

Quando você analisa a vida e o ministério de Jesus, descobre que, embora os sete dons do Espírito tenham atuado no seu dia a dia, os dons de variedade de línguas e de interpretação de línguas não aparecem em sua vida.

Tão pouco encontramos os mesmos dons (variedade de línguas e de interpretação de línguas) em operação no Antigo Testamento.  Apenas Isaías dá uma pitada profetizando sobre o batismo no Espírito Santo:

"Pelo que por lábios estrangeiros e POR LÍNGUA ESTRANHA DEUS FALARÁ a este povo" (Isaías 28:11; conf. 1 Co 14:21).

Por que Jesus nunca falou em línguas estranhas nem interpretou línguas? Bem, simplesmente porque esses dons são característicos da Dispensação do Espírito Santo. Dispensação essa que Ele mesmo inaugurou em Atos 2 no advento do Pentecostes, após Sua ascensão à direita do Pai.

"Não vos ausenteis de Jerusalém, mas esperai a promessa do Pai, a qual, disse ele, de mim ouvistes. Pois João batizou com água, mas VÓS SEREIS BATIZADOS COM O ESPÍRITO SANTO..." (At 1:4-5).

"Ele vos batizará com o Espírito Santo e com fogo" (Lc 3:16).

"Todos FORAM CHEIOS DO ESPÍRITO SANTO, e COMEÇARAM A FALAR EM OUTRAS LÍNGUAS, conforme o Espírito Santo lhes concedia que falassem" (At 2:4).

No entanto, o Próprio Jesus mencionou esse dom (o falar em línguas) que viria sob a Nova Aliança, na Dispensação do Espírito.

"E estes sinais hão de seguir os que crerem: ... falarão novas línguas..." (Mc 16:17).



domingo, 23 de janeiro de 2011

COMO JESUS SE MANTEVE CHEIO DO ESPÍRITO SANTO?

"Jesus contou-lhes uma parábola sobre o dever de orar sempre, sem jamais esmorecer" (Lc 18:1 Ed. Contemporânea).

As pessoas na igreja amam falar sobre oração. Sobre cultos de oração. Sobre dias de oração, etc. Mas a prática nega totalmente a eficácia de suas palavras. Como Cristãos temos sido mais ouvintes, e até comentaristas, e nunca praticantes do ato de orar.

Jesus contou aos discípulos uma parábola sobre o dever de orar sempre, e nunca desfalecer. Por que Ele o fez?

Olha, muitos líderes de igreja berram demais quando o assunto é convidar os fiéis à prática da oração, mas que eles mesmos não se lembram quando foi a última vez em que se demoraram na presença de Deus, concernente a vida secreta de oração (Mt 6:6).

Vida Secreta de Oração.
Jesus conhecia a vida secreta de oração na prática. Quando fez menção da parábola sobre o dever de orar sempre, e nunca desanimar. Ele o fez, pois era isso que Ele conhecia na prática. Jesus nunca ensinou nada que Ele mesmo não tivesse praticado muitas e muitas vezes.

A única maneira pela qual Jesus conseguia se manter cheio do Espírito Santo era gastando tempo em oração na presença do Pai. Ele não dizia que orava, Ele orava de fato. Ele não pensava em tirar alguns dias de oração, Ele Se esforçava e Se forçava à oração prevalecente. Ele não aceitava a retórica, Ele era objetivo. Diferentemente dos nossos pastores hoje (Mt 23:3).

Não Basta Falar Sobre o Assunto!
Eu pessoalmente passo de uma a duas horas diária orando no Espírito Santo, e isso tem me abençoando sobremaneira (1 Co 14:4a, Ef 6:18, Jd 20). 

Jesus Se Esforçava e Se Forçava a Uma Vida de Oração Prática!
Jesus sendo o Filho de Deus orava ininterruptamente, quanto mais nós hoje!
"Levantando-se de manhã muito cedo, ainda escuro, saiu, e FOI PARA UM LUGAR DESERTO, E ALI ORAVA" (Mc 1:35).

Ele Se esforçava e Se forçava para manter Sua vida disponível à presença do Espírito Santo.

Acostume-se a Orar Sozinho.
"Tendo-os DESPEDIDO, SUBIU AO MONTE PARA ORAR" (Mc 6:46).

Jesus não falava apenas de orar, Ele despedia as pessoas e Se separava para orar de fato.

"Ele, porém, SE RETIRAVA para lugares desertos, E ORAVA" (Lc 5:16).

Não importava se vinha de um grande avivamento, Cristo desejava, ansiava por tranquilidade para orar e manter a presença do Espírito em Sua vida.

"Naqueles dias subiu ao monte A FIM DE ORAR, e PASSOU A NOITE EM ORAÇÃO a Deus" (Lc 6:12).

Cuidado com o Trabalho na Igreja!
Nossas atividades eclesiásticas parecem nos cegar anunciando-nos subconscientemente de que, se estivermos trabalhando para Deus estará tudo bem, não precisaremos gastar tempo proposital em oração. Essa é a mais pura mentira. 

Que Deus o chamou para Sua obra, disso ninguém duvida, porém, antes de ser pastor, apóstolo, bispo ou obreiro, você é do Senhor.  "Vai! Este é PARA MIM um vaso escolhido" (At 9:15a).

O que você fará para se manter cheio do Espírito Santo a fim de que seja usado por Deus com eficiência?




SE JESUS VIVIA CONSTANTEMENTE CHEIO DO ESPÍRITO SANTO, O QUE NOS FAZ PENSAR QUE DEVÍAMOS SER DIFERENTES?

"Ele vos batizará com o Espírito Santo e com fogo" (Lc 3:16 Ed. Contemporânea).

O fracasso é generalizado. O mau testemunho é insuportável. Os vexames são constantes. As conversões genuínas são inexistentes. A luta tem sido contra a carne e o sangue. A igreja brasileira pentecostal parece definhar em pleno começo de século. Um testemunho totalmente diferente dos pais do pentecostalismo em cada virada de século.

A falta de devoção diária e oração constante parece-me ser a única resposta plausível! Quantas horas seu pastor orou para pregar seu último sermão? Quais foram os resultados? Houve demonstração do Espírito e de poder? (1 Co 2:4).

Como podemos resolver o problema? Como resolver o problema da falta de poder e de demonstração do Espírito que paira sobre nossas igrejas? Olhando para o exemplo do Mestre...

Veja o que João, o Batista, falou sobre Ele:

"Eu na verdade vos batizo com água. Mas vem aquele que é mais poderoso do que eu... Ele vos batizará com o Espírito Santo e com fogo" (Lc 3:16). Essa era a percepção e a revelação que João Batista tivera do Mestre.

Jesus é cheio do Espírito.
"Quando todo o povo se batizava, Jesus também foi batizado. E, enquanto ele orava, o céu se abriu, e o ESPÍRITO SANTO DESCEU SOBRE ELE em forma corpórea, como uma pomba..." (Lc 3:21, 22).

Não restam dúvidas de que o Mestre, antes de começar Seu ministério, Ele foi batizado nas águas e, logo a seguir, no Espírito Santo! Qual tem sido, portanto, a diferença entre a igreja do começo do séc. 21 e Jesus?

Que temos recebido o batismo no Espírito Santo com evidência de falar em línguas, isso é real. Porém, temos pecado é alguns aspectos.

A Dependência do Espírito.
Observe que após o Espírito Santo ter descido sobre Ele, nada mais em Sua vida se resumiu ao natural ou à independência. O que quero com isto dizer? Quero dizer que Ele foi tomado pelo Espírito, e tudo o que pensava, falava e fazia era sob o domínio do Espírito.

Ele deixa de ter opinião própria. Ele passa a ser uma Pessoa cuja vida se expressa em fazer a vontade do Pai através do poder do Espírito Santo que nEle habita.

Os líderes e membros das igrejas pentecostais dos nossos dias têm opinião própria, fazem as coisas acontecerem, falam e agem, no entanto, o fazem independentes do Espírito Santo. Suas vidas estão fazias da genuína presença do Espírito.

Jesus Se Submete a Liderança do Espírito.
"Jesus CHEIO DO ESPÍRITO SANTO, voltou do Jordão e FOI LEVADO PELO ESPÍRITO AO DESERTO, onde por quarenta dias foi tentado pelo diabo..." (Lc 4:1-2).

Jesus andava sempre cheio do Espírito Santo. Aonde quer que fosse, o que quer que fizesse, era sob o poder do Espírito. Ele não foi simplesmente ao deserto, Ele foi levado pelo Espírito. Quando foi a última vez que você foi levado pelo Espírito?

"Então, PELO PODER DO ESPÍRITO, VOLTOU JESUS para a Galiléia..." (Lc 4:14).

Uma simples viaje para uma de Suas cidades preferidas foi PELO PODER DO ESPÍRITO. Nada mais em Sua vida se resumia ao natural. Tudo se baseava ao sobrenatural, debaixo do poder do Espírito Santo. Como são diferentes os líderes de nossas igrejas pentecostais hoje!

Jesus Tinha Convicção da Presença do Espírito em Sua Vida!
Cristo não apenas vivia sob a influência constante do Espírito Santo, mas que Ele mesmo reconheceu isso:

"Foi-lhe dado o livro do profeta Isaías. Ao abrir o livro, achou o lugar onde estava escrito: O ESPÍRITO DO SENHOR ESTÁ SOBRE MIM, pelo que me ungiu para evangelizar aos pobres. Enviou-me para apregoar liberdade aos cativos, dar vista aos cegos, pôr em liberdade os oprimidos, e anunciar o ano aceitável do Senhor. Então começou a dizer-lhes: HOJE SE CUMPRIU ESTA ESCRITURA em vossos ouvidos" (Lc 4:17-19, 21).

A menos que tenhamos convicção da presença do Espírito Santo em nossa vida não conseguiremos realizar nada que passe pela aprovação de Deus. Não conseguiremos libertar os cativos, dar vista aos cegos, pôr em liberdade os oprimidos nem anunciar o evangelho com eficácia sem que o Espírito do Senhor esteja sobre nós.