Recentes

sábado, 6 de fevereiro de 2010

SEM OBEDIÊNCIA É IMPOSSÍVEL EXERCER UM MINISTÉRIO DE PODER!


"O Espírito do Senhor se apoderará de ti, e profetizarás... e serás transformado em outro homem" (1 Sm 10:6 Ed. Contemporânea).

Existe um lugar em Deus, onde o Espírito Santo se apodera de você e o transforma para ser tudo o que Ele quer que você seja. É um lugar de poder, de plenitude, um lugar de possibilidades.

Muitos dos tão-chamados avivalistas da nossa geração não passam de cisternas vazias que carecem da verdadeira água que jorra para a vida. A água que flui do interior. A pessoa do próprio Espírito Santo.

Se quisermos que o Espírito se apodere de nós e nos transforme a fim de que exerçamos o ministério com poder, aonde os dons sobrenaturais do Espírito entrem em ação, teremos que achar esse lugar de poder.

Samuel disse ao jovem Saul, candidato a rei da nação de Israel:
"Vá na minha frente até Gilgal. Depois eu irei também, para oferecer holocaustos e sacrifícios de comunhão, mas você deve esperar sete dias, até que eu chegue e lhe diga o que fazer" (1 Sm 10:8).

Para que um ministério de poder, com evidências que corroborem a presença do Espírito, lhe seja outorgado, instruções divinas precisarão ser obedecidas. É impossível existir milagres, o fluir do Espírito a menos que hajam instruções seguidas.

O lugar de poder se chama: Lugar de obediência!
"Quando se virou para afastar-se de Samuel, Deus mudou o coração de Saul, e todos aqueles sinais se cumpriram naquele dia" (1 Sm 10:9).

Quando Saul decidiu em seu coração obedecer as instruções do profeta Samuel, o Espírito do Senhor entrou em cena trazendo poder para profetizar e exercer o ofício pelo qual ele estava sendo chamado.

Sem obediência é impossível exercer um ministério de poder!



terça-feira, 2 de fevereiro de 2010

QUANDO VOCÊ É CHEIO DO ESPÍRITO SANTO, A EVIDÊNCIA DISSO É QUE VOCÊ TRANSBORDARÁ FALANDO EM LÍNGUAS!




"E todos foram cheios do Espírito Santo e começaram a falar em outras línguas, conforme o Espírito Santo lhes concedia que falassem" (At 2:4 ARC).

Os Discípulos em Éfeso são Batizados no Espírito
Em Atos 19 nos deparamos com uma cena que, de modo incontestável, nos darão a certeza cabal de que falar em línguas é a evidência daqueles que são batizados no Espírito Santo. O evento acontece cerca de 20 anos após o Dia de Pentecostes.

"1 E sucedeu que, enquanto Apolo estava em Corinto, Paulo, tendo passado por todas as regiões superiores, chegou a Éfeso e, achando ali alguns discípulos, 2 disse-lhes: Recebestes vós já o Espírito Santo quando crestes? E eles disseram-lhe: Nós nem ainda ouvimos que haja Espírito Santo" (At 19:1-2 ARC).

É possível ser salvo e nunca ter falado em línguas? Bem, aqueles discípulos de Éfeso nos provam que sim. Você só consegue andar na luz do que conhece (ver Jo 8:32). Os discípulos de Éfeso nunca tinham ouvido falar da existência do Espírito Santo até Paulo lhes perguntar.

"3 Perguntou-lhes, então: Em que sois batizados, então? E eles disseram: No batismo de João. 4 Mas Paulo disse: Certamente João batizou com o batismo do arrependimento, dizendo ao povo que cresse no que após ele havia de vir, isto é, em Jesus Cristo" (At 19:3-4 ARC).

João Batista batizou as pessoas nas águas, ensinando-as a crer n'Aquele que viria depois dele. Porém, esses crentes judeus viviam em Éfeso, na Ásia Menor, e não sabiam dos acontecimentos que se deram em Israel.

"5 E os que ouviram foram batizados em nome do Senhor Jesus. 6 E, impondo-lhes Paulo as mãos, VEIO SOBRE ELES O ESPÍRITO SANTO; E FALAVAM LÍNGUAS e profetizavam" (At 19:5-6 ARC).

O que foi que aconteceu no momento em que o Espírito Santo veio sobre aqueles crentes? "...Falavam línguas e profetizavam."

As pessoas, depois de serem cheias do Espírito, recebem primeiramente a evidência do falar em línguas – línguas SEMPRE vêm primeiro! A Bíblia não diz que eles profetizavam e falavam em línguas. Pelo contrário, ela diz que eles falavam em línguas e profetizavam!

Nas postagens que fiz até agora, tenho me esforçado em ajudá-lo a observar que, num período de 20 anos, desde o Dia de Pentecostes (Atos 2 até capítulo 19), eventos sobre ser cheio do Espírito e falar em línguas foram registrados fidedignos com o primeiro acontecimento no Cenáculo.

Com as passagens expostas, estou convencido de que temos provas conclusivas que o livro de Atos dos Apóstolos demonstra que a evidência em falar em línguas é o resultado de ter sido batizado no Espírito Santo.

Isso posto, acredito que qualquer pessoa hoje que for salva por Jesus Cristo, nascida de novo e que venha a desejar ser cheia do Espírito Santo, com certeza, experimentará a evidência de falar em línguas, na medida em que o Espírito lhe conceder que fale.

FALAR EM LÍNGUAS: EVIDÊNCIA DO BATISMO NO ESPÍRITO SANTO

"E todos foram cheios do Espírito Santo e começaram a falar em outras línguas, conforme o Espírito Santo lhes concedia que falassem" (At 2:4 ARC).

Paulo é Cheio do Espírito Santo
"17 E Ananias foi, e entrou na casa, e, impondo-lhe as mãos, disse: Irmão Saulo, o Senhor Jesus, que te apareceu no caminho por onde vinhas, me enviou, para que tornes a ver e SEJAS CHEIO DO ESPÍRITO SANTO. 18 E logo lhe caíram dos olhos como que umas escamas, e recuperou a vista; e, levantando-se, foi batizado" (At 9:17-18 ARC).
Note que nessa passagem não diz nada sobre Paulo ter falado em línguas. No entanto, mais tarde lemos que Paulo diz: "Dou graças ao meu Deus, porque FALO MAIS LÍNGUAS do que vós todos" (1Co 14:18 ARC).

A pergunta obvia é: onde você acha que Paulo falou em línguas pela primeira vez? A resposta mais plausível é que ele tenha começado a falar em línguas quando foi cheio do Espírito Santo – exatamente como os 120 no Dia de Pentecostes!

Cornélio e Sua Família Falam em Línguas
Sendo centurião romano, era improvável que Cornélio recebesse a salvação, muito menos o batismo no Espírito. Essa, pelo menos, era a forte cogitação de Pedro.

"44 E, dizendo Pedro ainda estas palavras, CAIU O ESPÍRITO SANTO SOBRE TODOS os que ouviam a palavra. 45 E os fiéis que eram da circuncisão, todos quantos tinham vindo com Pedro, maravilharam-se de que o dom do Espírito Santo se derramasse também sobre os gentios. 46 Porque os OUVIAM FALAR EM LÍNGUAS e magnificar a Deus" (At 10:44-6 ARC).

Os judeus que foram com Pedro ficaram tão admirados ao ver que o Espírito Santo podia se derramasse também sobre os não-judeus. Até aquele momento, o Cristianismo era estritamente uma igreja composta de judeus.

Então, o que convenceu aqueles judeus de que aos não-judeus estava aberta a porta da salvação? Como é que eles ficaram sabendo que os não-judeus foram cheios do Espírito Santo? O versículo 46 nos diz: "Porque OS OUVIAM FALAR EM LÍNGUAS e magnificar a Deus". Ao ouvi-los falar em línguas, eles ficaram convencidos de que Cornélio e sua família haviam sido batizados no Espírito Santo.


Continua acima...

PENTECOSTES: FALAR EM LÍNGUAS, EVIDÊNCIA DO BATISMO NO ESPÍRITO SANTO

"E todos foram cheios do espírito santo e começaram a falar em outras línguas, conforme o Espírito Santo lhes concedia que falassem" (At 2:4 ARC).

A evidência inicial de que alguém fora batizado no Espírito Santo, no livro de Atos dos Apóstolos, era que as pessoas começavam a falar em línguas estranhas. É evidente que existam outras evidências que posteriormente acontecem, mas falar em línguas estranhas é a inicial.

Muitos dizem: "Senti um amor tão grande." "Uma paz indizível inundou meu ser." "Parecia que eu estava extasiado." Todavia, se não falou em línguas, acredite-me, você não foi batizado no Espírito Santo!
Existem mais de duas passagens bíblicas que comprovam isso. Lembre-se que para se estabelecer uma doutrina bíblica, precisa-se comprovar por meio de, pelo menos duas Escrituras ou testemunhas bíblicas (ver MT 18:16; 2Co 13:1; Hb 10:28).

A Evidência no Dia de Pentecostes
"E todos FORAM CHEIOS DO ESPÍRITO SANTO e COMEÇARAM A FALAR EM OUTRAS LÍNGUAS, conforme o Espírito Santo lhes concedia que falassem" (At 2:4 ARC).
Aqui se cumpre a promessa do Pai de que Jesus falou (ver Lc 24:49; At 1:4-5). Foi o inaugurar de uma nova dispensação.

Filipe em Samaria
"12 Mas, como cressem em Filipe, que lhes pregava acerca do Reino de Deus e do NOME DE JESUS CRISTO, se batizavam, tanto homens como mulheres. 14 Os apóstolos, pois, que estavam em Jerusalém, ouvindo que Samaria recebera a palavra de Deus, enviaram para lá Pedro e João, 15 Os quais, tendo descido, ORARAM POR ELES PARA QUE RECEBESSEM O ESPÍRITO SANTO. 16 (Porque sobre nenhum deles tinha ainda descido, mas somente eram batizados em nome do Senhor Jesus.) 17 Então, LHES IMPUSERAM AS MÃOS, E RECEBERAM O ESPÍRITO SANTO" (At 8:12, 14-17 ARC).

Alguém poderá dizer: "Nessa passagem não vemos nada que diz que os samaritanos tenham falado em línguas estranhas". No entanto, antes de você tirar suas ilações e estabelecer que a pessoa pode ser batizado no Espírito Santo sem falar em línguas, observe com atenção o contexto dessa passagem. Você encontrará algo muito significativo sobre um homem chamado Simão.

Também conhecido por "Simão, o mágico", ele veio a crer em Jesus através do ministério de Filipe e foi batizado nas águas. Vejamos o que aconteceu depois:

"18 E Simão, VENDO que pela imposição das mãos dos apóstolos era DADO O ESPÍRITO SANTO, lhes ofereceu dinheiro, 19 dizendo: Dai-me também a mim esse poder, para que aquele sobre quem eu puser as mãos RECEBA O ESPÍRITO SANTO" (At 8:18-19 ARC).

Se o batismo no Espírito Santo não acompanhasse a evidência de falar em línguas estranhas, como Simão saberia que os samaritanos haviam recebido o Espírito Santo? Simão VIU alguma coisa. O versículo 18 diz: "E Simão, vendo que pela imposição das mãos dos apóstolos era dado o Espírito Santo..."
Teria que haver uma expressão visível que fez com que os sentidos de Simão registrassem o resultado de ser cheio do Espírito. Exatamente como aconteceu com os 120 no cenáculo, conforme disse Pedro:

"...Tendo recebido do Pai a promessa do Espírito Santo, derramou isto que vós agora VEDES e OUVIS" (At 2:33 ARC).


Continua acima...